O mundo do alinhamento capilar


Nesta semana, temos o prazer de escrever em conjunto com uma profissional com anos de expertise em escova e alisamento, nossa querida Vera Lucia de Oliveira. Outro dia, conversávamos com a Vera sobre o quanto as mulheres brasileiras são preocupadas com seus cabelos, e o quanto essa preocupação faz com que o mercado de beleza se reinvente e invente novas soluções para o alinhamento capilar. O desafio de se reinventar, nesse sentido, é grande, pois somos um país com ampla miscigenação étnica – o que não muda quando o assunto é cabelo: um estudo recente da L’Oréal classifica o Brasil como o campeão em diversidade de cabelos, tendo mais de oito tipos capilares e inúmeras combinações entre os mesmos. Os três tipos principais, segundo o estudo, são: oriental, afro e caucasiano. O estudo da L’Oréal também revelou que apenas uma porcentagem pequena das mulheres brasileiras possuem o cabelo naturalmente liso, menos de 20%; que 42% alisam as madeixas periodicamente; e que 63% destas, são verdadeiras adoradoras dos cabelos lisos. Ainda, entre os efeitos mais desejados, que levam milhares de brasileiras para os salões de beleza todos os dias, estão: controle do volume e do frizz. É verdade que os benefícios dos cabelos lisos não são apenas estéticos. Fios alinhados e sem frizz facilitam a independente e agitada rotina das brasileiras, que necessitam de praticidade na hora de lidar com o cabelo, seja ele curto, médio ou longo. Entra em cena, então, uma vasta gama de soluções em alinhamentos, da qual se destacam a escova progressiva e a escova definitiva. Uma das melhores opções de método de alisamento é a escova progressiva de aminoácidos, pois, além de alinhar e reduzir o volume e o frizz do cabelo, a progressiva os repõem. Aminoácidos são componentes dos nossos cabelos que perdemos naturalmente pelo decurso do tempo, ou em procedimentos químicos. Ressalta-se ainda: a fórmula química da progressiva de aminoácidos é ausente de formol. Originariamente, quando lançadas, as escovas progressivas costumavam ter formol, mas, com o tempo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) passou a determinar que os produtos usados nesses procedimentos deveriam ter no máximo 0,02% da substância. A escova definitiva, por outro lado, tem como característica a alteração da estrutura dos fios de cabelo, fazendo com que eles fiquem permanentemente lisos. Isso acontece pela ação dos componentes presentes nos produtos da escova, que são à base de tioglicolato, guanidina ou hidróxidos, que, por sua vez, são consideradas químicas limpas, sendo seu uso seguro em cabelos e permitido pela ANVISA. Entretanto, nem tudo são flores no mundo dos alinhamentos: a escova definitiva possui uma química incompatível com a maioria dos componentes utilizados em tinturas e descolorações – mas, esse já é assunto para uma próxima publicação. Para mais conteúdo, continue visitando nosso blog! Imagens: Select by Freepik.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags