A drenagem linfática antes e após cirurgias


Antes de mais nada, gostaríamos de registrar que a coluna de hoje possui duas convidadas: Inês Gianezini, que escreve conosco; e nossa grande amiga Juli Rech, para quem dedicamos o texto. Assunto do dia a dia de muitos salões de beleza e clínicas de estética, antes e após cirurgias plásticas, a drenagem linfática tem ganhado cada vez mais a atenção de clientes e de profissionais – e o motivo está nos benefícios que a drenagem oferece ao corpo. Vamos conhecê-los?

A drenagem tanto no pré como no pós-operatório é de extrema necessidade e eficácia, pois ela consegue ser de grande auxílio na redução de edemas e na eliminação de líquidos excedentes. Há, também, a eliminação de toxinas, que ocorre de forma notável e natural.

Na drenagem pré-operatória, os benefícios estão relacionados com a melhora da circulação sanguínea e linfática; com a absorção dos produtos nutritivos e dos hidratantes para o preparo da pela para a cirurgia; e com o relaxamento físico e mental do(a) paciente. Ela também auxilia na prevenção da formação de fibrose, seromas e outras complicações.

Após uma cirurgia plástica, a drenagem linfática é obrigatória já que o ato cirúrgico causa algumas lesões no corpo que provocam o extravasamento de líquidos do interior das células para a camada abaixo da pele e a formação de cicatrizes e hematomas. A drenagem distribui esse líquido para os gânglios e com isso diminui o inchaço da região operada, além de ajudar na reabsorção dos hematomas, acelerando o processo de cicatrização do corpo e diminuindo o risco de infecções secundárias.

Indicada após a maioria das cirurgias plásticas, a drenagem se faz necessária devido a grande destruição dos vasos e nervos causados pela intervenção, que pode gerar edemas, dor e diminuição da sensibilidade cutânea, ou seja, desconforto ao paciente.

Em geral a drenagem linfática realizada em um pós-operatório, promove o alívio de tal desconforto, melhora a congestão tecidual e contribui também para o retorno precoce da mobilização da sensibilidade cutânea local.

Por fim, vale ressaltar que, apesar da drenagem ser realizada através de movimentos leves e lentos, ela sempre deverá ser prescrita por um médico, que orientará quando e quantas sessões serão necessárias. De modo geral, já se podem perceber melhoras logo nas primeiras sessões de drenagem linfática, cujos principais benefícios você que acaba de conhecer. Se você gostou deste conteúdo, deixe seu comentário e/ou sugestão.

Imagens: quadro superior: Select by Freepik; quadro inferior: acervo.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags